Blog Dicas de Saúde

Fruta desidratada: amiga da dieta e fonte de nutrientes

Sandra C. Marasca Martini
Farmacêutica Bioquímica, Especialista em Saúde Coletiva.
Publicado em 20/12/2016

As frutas desidratadas ou frutas secas, como também são conhecidas, são utilizadas em diversas ocasiões e épocas do ano, principalmente nas ceias natalinas e de ano novo. Na verdade, esses alimentos tão saborosos e muito ricos nutricionalmente. A grande diferença das frutas desidratadas, quando comparadas às frutas frescas é o fato destas passarem pelo processo para eliminar a água, ou seja, reduz o poder de hidratação, mas preservam-se as fibras, vitaminas e minerais.

 As frutas desidratadas podem ser adicionadas em preparações salgadas, como arroz a grega ou em pratos doces, como sobremesas em geral e ainda são excelentes para os lanches intermediários às refeições principais, inclusive associadas às tão importantes castanhas. A vantagem delas é o fato de estarem prontas para consumo, sem necessidade de higienização, nem processamento como descascar ou picar, facilitando assim o consumo, no dia a dia.

As frutas tem ação antioxidante devido as vitaminas que oferecem em sua composição. 

Além disso, são ricas em fibras, que ajudam a regular o intestino, equilibrar o organismo e prevenir diversas doenças.

Manter um cardápio saudável ou pouco calórico não é fácil. É preciso planejar as refeições com antecedência, principalmente os lanches, e estar disposto a parar pelo menos 15 minutos do expediente, para descascar frutas e cumprir as recomendações de consumo dos especialistas.

Para quem não tempo nem disposição para escolher esses alimentos com calma e transportá-los por onde for, há opções mais práticas. Um exemplo são as frutas secas ou desidratadas, que cabem na bolsa, duram mais tempo, não exigem muito esforço na hora de consumir e ainda são ricas em nutrientes.

Assim, vale ter sempre damascos, ameixas, tâmaras, uva, cranberry, goji berry e banana por perto para matar a vontade de comer um doce, sem fugir da dieta.