Blog Dicas de Saúde

Linhaça e suas lignanas em benefícios das mulheres!

Sandra C. Marasca Martini
Farmacêutica Bioquímica, Especialista em Saúde Coletiva.
Publicado em 02/10/2017

A linhaça é a semente do linho (Linum usitatissimum), muito utilizada na culinária. É preferível que se consuma triturada, para melhor aproveitamento do seu alto valor nutritivo, pois é rica em fibras, ácidos graxos e proteína. A semente de linhaça tem cerca de 39% de óleo em sua composição. Seu óleo é um dos alimentos mais ricos em ômega 3 da natureza (cerca de 57%) e de ômega 6. A relação ideal entre ômega 3 e ômega 6 é de 1/4 respectivamente, enquanto o óleo vegetal de linhaça apresenta uma relação de 1/3, muito próxima do ideal. Assim, tem importante ação anti-inflamatória e protetora das membranas das células.

A linhaça é a maior fonte alimentar de lignanas, um fitoesteróide que “imita” a ação do estrógeno. A lignana é muito importante na menopausa e climatério, quando as taxas desse hormônio começam a reduzir, sendo ela um agente natural na reposição desse hormônio. A lignana “engana” os receptores de estrógeno e se acopla a eles. Ela é uma substância importante na prevenção do câncer de mama, por neutralizar a ação do estrógeno sobre esse tecido.

Estudos estabelecem uma correlação entre dietas que consomem uma grande quantidade de lignanas e a redução do risco de câncer.  O alimento com maior rendimento em lignanas testado até agora é a linhaça, pois a farinha produz cerca de 60.000mcg (microgramas) de lignanas por 100 g de amostra.

Na Mais Natural você encontra diversos produtos derivados da linhaça, e também a sua versão em cápsulas, o Óleo de Linhaça, que possui uma concentração de lignanas muito maior, além de ser prática para o consumo.