Blog Dicas de Saúde

Mais magro sem glúten

Sandra C. Marasca Martini
Farmacêutica Bioquímica, Especialista em Saúde Coletiva.
Publicado em 16/10/2017

A Mais Natural convida você para um teste: ficar sem glúten por alguns dias. E já adianta o resultado: você emagrece, enxuga medidas, sente-se menos estufado e mais alerta.

O glúten é uma proteína difícil de digerir e está presente no trigo, no centeio, na cevada e, em menor quantidade, até na aveia. É ele que proporciona o aspecto viscoso e confere elasticidade a bolos, pães e massas. Até há pouco tempo, deixar de consumi-lo era obrigatório apenas para celíacos. No entanto, nos últimos anos, estudiosos desta área vêm sugerindo a retirada do glúten do cardápio em dietas para a perda de peso. Estima-se que um a cada 214 brasileiros seja portador da enfermidade, os sintomas mais comuns são dores abdominais, tontura, boca seca e perda de cabelo.

Intolerâncias mais brandas também acontecem, e em número expressivo, são mais frequentes do que a doença celíaca. Hoje sabemos que a sensibilidade ao glúten é dez vezes mais comum que a doença celíaca, nesses casos, o que ocorre é que, em vez de reações imediatas e mais fortes, como nos celíacos, há a deflagração de um fenômeno conhecido como reação alérgica tardia, com o passar do tempo, vai desencadeando sintomas como corpo inchado, dificuldades digestivas e processos inflamatórios que contribuem para o acúmulo de peso. A retirada do glúten evita essas reações.

A ingestão do glúten ainda pode estar vinculada à ocorrência de depressão, dores de cabeça e déficit de atenção. Quando as pessoas fazem a experiência de retirar o glúten da dieta, elas melhoram tanto, que não querem mais voltar a ingerir.

Entre as alternativas para substituir a farinha de trigo estão as farinhas de arroz, milho e de amêndoas. Outra substituição pode ser feita usando mandioca e batata.

Na Mais Natural você encontra diversos produtos sem glúten como biscoitos, salgados, farinhas e muito mais!